Marketing Multinível Digital

América Latina vive tendência positiva no setor das energias renováveis

Dover, EUA 1/3/2021 –

A transformação do setor de energia na América Latina já é uma realidade e várias empresas estão se posicionando, como a Pacific Green, que acaba de nomear um novo vice-presidente de desenvolvimento de negócios para a região latino-americana

Nos últimos anos, os avanços tecnológicos permitiram uma redução dos custos das energias renováveis, sendo esse um dos principais motivos para o bom desempenho deste setor, principalmente na América Latina. Esta tendência de queda nos preços deve se consolidar ainda mais à medida que os avanços tecnológicos tornam as energias solar e eólica mais baratas e, acima de tudo, melhores.

Em um dos relatórios mais recentes da Agência Internacional de Energia Renovável, foi indicado que a energia renovável não subsidiada é, atualmente, a fonte de energia mais acessível em muitos lugares e mercados, e que os custos devem continuar caindo na próxima década.

Enquanto isso, as melhorias nos sistemas de armazenamento de energia movidos a bateria, que permitem incorporar grandes quantidades de energia mais limpa aos sistemas, bem como o crescimento de redes inteligentes e sistemas de medição na América Latina farão com que a produção de eletricidade renovável a baixo custo seja a ponta de lança da transformação do setor de energia na América Latina até 2050.

A energia renovável já deixou de ser considerada uma tendência emergente para os investidores, que estão cada vez mais confortáveis ​​nesses setores. Prova disso são os relatórios da BloombergNEF, onde se destacam os dados de investimento global em energias renováveis ​​já superando os 282 bilhões de dólares em 2019.

No caso particular da América Latina, esse crescimento tem sido substancialmente maior. O investimento em energias renováveis ​​no Brasil aumentou 74%, para 6.500 milhões de dólares; no México 4.300 milhões, 17% a mais, enquanto no Chile chegou a 4.900 milhões, quatro vezes mais.

LEIA TAMBÉM:  Brasil sofreu 8,4 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos em 2020

O exemplo mais recente do dinamismo que vive o setor na região é dado pela americana Pacific Green Technologies, Inc. “PGTK”, (OTCQB: PGTK) que acaba de anunciar a nomeação de José Lobo como vice-presidente de desenvolvimento de negócios para a América Latina, a partir de 1º de fevereiro de 2021.

Nos últimos 20 anos, o novo vice-presidente vem desenvolvendo projetos de energia verde em toda a América Latina, com foco específico em turbinas eólicas, energia solar concentrada (CSP), hidrelétrica e instalações de geração fotovoltaica (PV).

Como fundador e CEO da Tambo3 Consultores, Lobo foi anteriormente vice-presidente de desenvolvimento para a América Latina da SolarReserve e foi, também, responsável pelo desenvolvimento de mais de um gigawatt de projetos CSP na região, tanto para clientes do setor público como do privado.

Scott Poulter, presidente e CEO da PGTK, comentou: “Estamos muito satisfeitos em receber o José na Pacific Green, pois tem uma trajetória de duas décadas na realização de projetos de energia em grande escala na América Latina. A região é parte importante na nossa estratégia e o profundo conhecimento do José sobre a infraestrutura de energia renovável da região será fundamental para alcançar o crescimento da Pacific Green na América Latina.”

José Lobo, por sua vez, afirmou: “Estou muito satisfeito por ingressar na Pacific Green e estou ansioso para desenvolver os negócios da empresa na América Latina. Com o portfólio de tecnologias renováveis ​​da Pacific Green e uma cadeia de fornecimento industrial bem estabelecida para projetos de grande escala, juntamente com minha experiência e compreensão do mercado latino-americano, acredito que estamos bem posicionados para aproveitar as vantagens do mercado de energia renovável em rápida expansão da região.”

LEIA TAMBÉM:  Especialista explica como fazer o controle de cupins

Além de vários cargos em nível de diretoria na E.CL (agora Engie), Endesa Chile e Mirosolar, José Lobo é formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Técnica Federico Santa María, conta com um diploma em Administração de Empresas pela Universidade do Chile e outro diploma em Avaliação de Projetos pela Universidade Católica do Chile.

Para mais informações: www.pacificgreentechnologies.com

Website: http://www.pacificgreentechnologies.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.