Marketing Multinível Digital

Computação em Nuvem abre mais espaço no mercado para profissionais de TI

São Paulo, SP 17/2/2021 – Ele será o responsável por entender a necessidade do negócio, as necessidades da aplicação e transformar em uma solução que traga resultados para a empresa

Com o cenário da pandemia da Covid-19 empresas passam a adotar Cloud Computing como estratégia para administrar os negócios

No cenário tecnológico atual, migrar dados, aplicações e sistemas para a arquitetura em nuvem se tornou uma grande tendência adotada pelas empresas, segundo a GeekHunter, plataforma voltada para profissionais da Tecnologia da Informação – TI. De acordo com o portal, o impacto da pandemia da Covid-19 tornou a Nuvem em opção mais adequada para as organizações, com isso, houve um aumento de 50% na procura por arquitetos em Cloud (Nuvem).

Antes da tecnologia Cloud Computing (Computação em Nuvem), a preocupação das empresas era em como armazenar dados nos servidores próprios, utilizando estrutura de rede e controles de segurança internos, lembra o tecnólogo em Redes de Computadores Daniel Messiano Grivol. As empresas ainda eram obrigadas a manter uma própria equipe de especialistas de TI para administrar e operar todos esses componentes. “Com a Nuvem, surgiu uma forma de baratear os custos, e da mesma forma, acelerar e melhorar o acesso aos dados com segurança e controle, podendo utilizar-se de uma Cloud Privada, Cloud Pública ou uma Cloud Híbrida”, menciona o profissional de TI, com cursos de Cisco Data Center Core, Cisco Application Centric Infrastructure (ACI), Cisco IP Fabric (IPFM), Cisco CCIE Service Provider, Ansible and Python for Network Engineers e Governance of Enterprise IT (CGEIT).

“Atualmente a Amazon AWS, Microsoft Azure, Google Cloud e IBM Cloud são as empresas líderes no segmento Cloud, e oferecem diversos serviços de diferentes tamanhos e custos. O grande diferencial, dessas organizações, é poder utilizar o serviço em Nuvem apenas para uma única e simples aplicação na sua empresa, ou somente para uma pequena parte de sua rede e, ainda, poder ter a escolha de realizar os backups dos principais dados na Cloud, ou até transferir toda a infraestrutura de sua empresa para Nuvem. O melhor disso tudo, é que o processo é feito com segurança, alta disponibilidade e com acesso 24h”, explana Daniel Grivol, que tem certificados de especialista Cisco em Routing and Switching, Enterprise Core, Enterprise Design e Enterprise Advanced Infrastructure, além de certificações profissionais em Network Architectures e Cloud.

LEIA TAMBÉM:  Negócios on-line são impulsionados com o Digital Experience Design

A arquitetura em Nuvem além de trazer um ótimo custo-benefício e segurança dos dados, conforme Grivol, permite a execução do trabalho remoto e acesso às informações a partir de qualquer parte do mundo, e o responsável pela infraestrutura oferecida aos clientes é o Arquiteto de Cloud. “Esse profissional precisa ter uma visão holística e integrada da organização. Ele será o responsável por entender a necessidade do negócio, as necessidades da aplicação e transformar em uma solução que traga resultados para a empresa, que seja segura, disponível e transparente para o cliente final”, relata o especialista de TI, que também possui certificados de Cisco Certified Information Security Specialist, Juniper, VMware Network Virtualization, Certified Ericsson in Cloud, Certified COBIT e Certified ITIL in IT Service Management.

Segundo Daniel, com vasta experiência nacional e internacional nos mercados de Tecnologia da Informação; em projetos de Nuvem (Pública e Privada) e implementação (AWS, AZURE), o profissional que desejar se tornar um arquiteto de Cloud não, obrigatoriamente, precisa ter formação acadêmica universitária, as empresas buscam por trabalhadores qualificados e com certificações. Ele avisa que o profissional deve ser multidisciplinar, e deve seguir os pilares da computação em Nuvem, que são: Redes, Segurança, Virtualização e a Automação.

“A base do conhecimento na pirâmide precisa estar criada para poder evoluir até o topo. São diversos pilares de conhecimento e certificações, porém, é possível destacar os conhecimentos básicos e talvez essenciais mais relevantes, como: Cisco CCNA e CCNP, VMWare, Devops, Cloud Associate e Cloud Security. O caminho é estudar bastante, mas vale muito a pena”, conclui Daniel Messiano Grivol, especialista em Tecnologias de Redes e Segurança, com forte experiência em projetos e implementação de Redes Cloud em Data Centers de grande escala.

Segundo dados do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), em 2020, o armazenamento baseado em Nuvem cresceu cerca de 25% para 35%, e o software empresarial na Nuvem aumentou de 20% para 27%, assim como o uso da capacidade de processamento da Cloud, que passou de 16% para 23%.

LEIA TAMBÉM:  Marketing digital se torna forte tendência para micro, pequenas e médias empresa

Website: https://www.linkedin.com/in/dgrivol

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.